Política Entrevista

Paulo Teixeira: nosso objetivo é alimentar o povo brasileiro com comida farta e de qualidade

Ministro do Desenvolvimento Agr√°rio e Agricultura Familiar foi o convidado desta quarta-feira, 10 de julho, do programa de entrevistas com radialistas de v√°rias regiões do pa√≠s

Por Redação

11/07/2024 às 10:04:06 - Atualizado h√°
Paulo Teixeira durante participação no programa "Bom Dia, Ministro" desta quarta-feira, 10 de julho - Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

O ministro do Desenvolvimento Agr√°rio e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, foi o convidado do "Bom Dia, Ministro" desta quarta-feira, 10 de julho, no programa que reúne radialistas de todo o país. Durante uma hora, o líder da pasta destacou as principais novidades do Plano Safra da Agricultura Familiar 2024/2025.

"O objetivo nosso é, em primeiro lugar, produzir alimentos saud√°veis, mecanizar o campo, ajudar a superar a pobreza no campo, alimentar o povo brasileiro com comida farta e de qualidade na mesa do povo. Ao mesmo tempo, nós queremos fazer com que quem não entra no sistema financeiro para pegar um empréstimo possa entrar"

"O objetivo nosso é, em primeiro lugar, produzir alimentos saud√°veis, mecanizar o campo, ajudar a superar a pobreza no campo, alimentar o povo brasileiro com comida farta e de qualidade na mesa do povo. Ao mesmo tempo, nós queremos fazer com que quem não entra no sistema financeiro para pegar um empréstimo possa entrar", iniciou o ministro.

Lançado pelo presidente Luiz In√°cio Lula da Silva na última semana, o Plano Safra da Agricultura Familiar assegura R$ 85,7 bilhões para o desenvolvimento da agricultura familiar. O plano oferece linhas de crédito diferenciadas, assist√™ncia técnica, seguros e capacitação, além de promover pesquisa e inovação em tecnologias e contribuir para a transição agroecológica.

Do total de recursos, a maior parte é destinada ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf): R$ 76 bilhões, valor 43,3% maior ao anunciado na safra 2022/2023 e 6,2% maior do que o da safra passada.

"Esse ano, a produção de alimentos tem juros de 3%. Isso é chamado no sistema financeiro de juros negativos. Portanto, para estimular a produção de alimentos, nós baixamos um ponto. Arroz, feijão, mandioca, frutas, legumes e verduras t√™m juros de 3% nos bônus para a produção de alimentos. Mas, se voc√™ tem uma linha orgânica de alimentos, o juros diminuiu em um ponto, 2%. Então, quem for produzir alimentos orgânicos vai ter uma linha agroecológica, vai ter juros de 2%, que é muito baixo, perante juros de 10,25%, como est√° definido pelo Banco Central", pontuou o ministro.

Ele explicou que os juros para aquisição de m√°quinas agrícolas também tiveram redução. "É 5% para a compra de m√°quinas, mas m√°quinas até R$ 50 mil, que são m√°quinas pequenas para o agricultor familiar, o juros ser√° de 2,5%. Para estimular que a indústria de m√°quinas produza m√°quinas pequenas para o agricultor familiar. Ele nem sempre precisa daquela grande plantadeira e grande colheitadeira, ele precisa de plantadeiras menores, colheitadeiras menores, precisa fazer uma estufa", argumentou.

FUNDO DE AVAL — Outro destaque do Plano Safra da Agricultura Familiar é a exist√™ncia de um fundo de aval, estrutura organizada para ajudar a democratizar e flexibilizar o acesso ao crédito para o pequeno produtor, permitindo maior acesso a recursos que mantenham o seu negócio.

"O agricultor que não conseguiu entrar porque não tem garantias, mas que est√° com uma medida, ele pode pegar o fundo de aval, entrar e tomar o financiamento. E esse fundo de aval vale também para as cooperativas, porque nós queremos estimular o cooperativismo, o associativismo no nosso país, porque ele vai ajudar. E ele ajuda o trabalhador a escolher que tipo de produção, a plantar, a comprar o insumo correto, a comprar a semente correta, a se mecanizar, a agregar valor industrializando e ajudar a comercializar os produtos", frisou Paulo Teixeira.

Fonte: Assessoria Governo Federal
Comunicar erro

Coment√°rios Comunicar erro

O Janelão

© 2024 O Janelão - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

O Janelão